Novo terremoto atinge a ilha de Sumatra, na Indonésia

Região é afetada por diversos tremores desde quarta-feira; número de vítimas é incerto.

BBC Brasil, BBC

13 de setembro de 2007 | 03h10

Cerca de 12 horas depois de ser atingida por um terremoto de 8,4 graus na Escala Richter, a ilha de Sumatra, na Indonésia, voltou a sofrer um forte tremor, de 7,7 graus, na manhã desta quinta-feira (noite de quarta-feira pelo horário de Brasília).As autoridades locais já confirmaram seis mortos, mas afirmam que o número de vítimas pode ser maior e que a dificuldade de comunicação com a região atingida pode estar mascarando o real impacto do tremor.Dois alertas para o risco de tsunami chegaram a ser emitidos, mas foram depois cancelados.Na quarta-feira, o primeiro terremoto já havia destruído muitos prédios em diversas cidades. Nesta quinta-feira, o novo tremor também provocou o colapso de um grande número de prédios, principalmente na cidade de Padang."Muitos edifícios vieram abaixo depois do tremor desta manhã", disse o prefeito de Padang, Fauzi Bahar, a uma emissora de rádio local. "Ainda estamos tentando calcular o número de vítimas."O terremoto de quarta-feira foi registrado às 18h10 (7h10 pelo horário de Brasília), com epicentro a cerca de 130 quilômetros da cidade de Bengkulu, segundo o órgão de pesquisas geológicas americano US Geological Survey.Esse terremoto foi seguido de uma série de tremores menores e provocou o temor de que um tsunami pudesse atingir a região. Alertas foram emitidos para toda a região do Oceano Índico.No entanto, apenas ondas pequenas atingiram Sumatra, causando poucos danos.Segundo a correspondente da BBC Lucy Williamson, que está na capital da Indonésia, Jacarta, os moradores da região costeira estão sendo orientados a deixar suas casas e se abrigar em locais distantes do litoral.Williamson afirma que milhares de pessoas, aterrorizadas pelo primeiro terremoto, passaram a última noite ao ar livre.A correspondente diz ainda que muitas das áreas atingidas pelo tremor de quarta-feira são remotas e, por isso, deve levar algum tempo até que se saiba a real extensão dos danos.Autoridades de saúde em Jacarta afirmam que equipes estão levando comida e medicamentos para a região atingida.O presidente da Indonésia, Susilo Bambang Yudhoyono, determinou que o Exército e a polícia formem equipes de emergência para atuar na região afetada.Uma equipe da Organização das Nações Unidas (ONU) também está sendo enviada ao local, segundo um comunicado do secretário-geral, Ban Ki-moon.Segundo o US Geological Survey, o terremoto de quarta-feira foi o mais forte já registrado neste ano.Foi também um dos piores a atingir a Indonésia desde 2004, quando um forte terremoto submarino provocou um tsunami que matou mais de 220 mil pessoas na região.Localizada no chamado "Anel de Fogo", uma região de intensa atividade sísmica, a Indonésia é freqüentemente atingida por terremotos.BBC Brasil - Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização por escrito da BBC.

Tudo o que sabemos sobre:
indonésiaterremototsunamisumatra

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.