Número de adolescentes grávidas cai 4% em São Paulo

Seguindo uma clara tendência de redução, o número de adolescentes paulistas grávidas, em 2006, caiu 4% em relação ao ano anterior. Levantamento apresentado ontem pelo governador José Serra indica que, no ano passado, 100.631 mulheres com menos de 20 anos deram à luz no Estado de São Paulo. Em 2005, foram 104.984 casos.A região de Marília apresentou a maior queda, 39%, seguida pelas regiões do Grande ABC (36%), Vale do Paraíba e Assis (35,8%), Bauru e Presidente Prudente (35%). Desde 1998, quando foram registrados 148.019 casos no Estado, a redução foi de 32%.As mais de 100 mil mulheres com menos de 20 anos grávidas correspondem a 16,6% do número de partos realizados no Estado. Em 1998, esse índice era de 20%, ou seja, um a cada cinco partos era o de uma adolescente. No município de São Paulo, o índice chega hoje a 14%.Para Serra, apesar da redução, os números ainda são altos. ?A gravidez na adolescência limita a vida da mãe?, diz. ?Temos meninas de 14 anos, 15 anos que estão grávidas, que têm que abandonar a escola e acabam sem liberdade de escolha.?A queda no número de adolescentes grávidas também se verifica no resto do País. Em 2005, segundo dados do Ministério da Saúde, foram registrados 479.511 mulheres com menos de 19 anos grávidas no Brasil. Desde 1999, quando foram registrados 546.471 casos, esse número caiu ano a ano.Os dados revelam também as desigualdades regionais. Enquanto o Sul e o Centro-Oeste registraram, respectivamente, 55.405 e 37.591 casos, em 2005, a região Nordeste teve 169.434 casos de meninas com menos de 19 anos grávidas. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo

AE, Agencia Estado

12 de setembro de 2007 | 08h58

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.