Número de casos novos de HIV em Xangai aumenta 70%

O número de novos casos de contaminação por HIV ou aids registrados em Xangai, a maior cidade da China, saltaram 70% em relação aos do ano passado, informa o governo. Os 621 novos casos informados até 20 de novembro deixam Xangai com um total de 2.216 vítimas do vírus, das quais 97 morreram, disse um representante do Centro Municipal de Controle e Prevenção de Doenças.Como muitos funcionários públicos chineses, o representante recusou-se a ser identificado. Ele indicou um relatório, divulgado na terça-feira, 28, dando conta de que Xangai, com mais de 20 milhões de habitantes, registrara 370 novos casos de HIV/aids em 2005.Mais de 80% dos novos casos são de migrantes de outras partes da China, de acordo com o relatório. A maioria foi contraída por meio do uso de drogas injetáveis. O sexo sem proteção é a maior causa de contaminação entre os moradores de longa data da cidade.Autoridades municipais dizem que tentam encorajar o uso de preservativos pelas mulheres que trabalham na próspera indústria do sexo da cidade, que envolve saunas e "salões de beleza" que servem de fachada para bordéis.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.