Número de mortos em protestos na Síria passa de 2,9 mil, diz ONU

Dado foi divulgado com base em lista detalhada com nomes de sírios; estimativa anterior era de 2,7 mil

REUTERS

06 de outubro de 2011 | 11h01

GENEBRA - O número de mortos na Síria subiu para mais de 2.900 desde o início dos protestos pró-democracia em março, disse o escritório da ONU para direitos humanos nesta quinta-feira, 6.

 

Veja também:

especialInfográfico: A revolta que abalou o Oriente Médio

"Com base na lista detalhada de nomes individuais que temos mantido, o número total de pessoas mortas na Síria desde que os protestos começaram agora está em mais de 2.900", disse à Reuters Rupert Colville, porta-voz da Alta Comissária da Organização das Nações Unidas para os Direitos Humanos, Navi Pillay.

A estimativa anterior de mortos da ONU era de 2.700. O último dado -- que, segundo Colville, não inclui os desaparecidos -- foi divulgado um dia antes do Conselho de Direitos Humanos da ONU revisar o histórico da Síria, como parte do exame regular do fórum baseado em Genebra de todos os Estados membros da ONU.

Mais conteúdo sobre:
SIRIAONUMORTOS*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.