Número de mortos em Santa Catarina sobe para 65

Subiu para 65 o número de mortos em consequência das fortes chuvas que provocaram enchentes e deslizamentos de terra em Santa Catarina desde a última semana, informou a Defesa Civil do Estado nesta terça-feira. Mais de 20 mil pessoas estão desabrigadas e por volta de 29.500 estão desalojadas. De acordo com a Defesa Civil, 1,5 milhão de pessoas foram afetadas pelas chuvas. Oito municípios do Estado estão isolados --São Bonifácio, Luiz Alves, São João Batista, Rio dos Cedros, Garuva, Pomerode, Itapoa e Benedito Novo. Em entrevista coletiva na segunda-feira, o governador de Santa Catarina, Luiz Henrique da Silveira (PMDB), classificou as enchentes de "a pior tragédia climática da história" do Estado. Na noite de segunda-feira, o ministro da Integração Nacional, Geddel Vieira Lima, desembarcou no Estado e nesta terça deve visitar áreas afetadas pelas chuvas. De acordo com o site do governo estadual, os ministros da Saúde, José Gomes Temporão, e dos Transportes, Alfredo Nascimento, também devem ir a Santa Catarina. Cerca de 500 homens do Exército ajudam a prestar socorro às vítimas das enchentes em Blumenau, cidade mais afetada pelas chuvas, e várias estradas do Estado foram interditadas por deslizamentos de terra. Oito municípios declararam situação de emergência, e outros quatro estão em estado de calamidade pública, segundo o boletim mais recente da Defesa Civil A previsão do tempo indicava chuva em Florianópolis nesta terça-feira, segundo dados do Centro de Previsão do Tempo e Estudos Climáticos (CPTEC). ligado ao Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe). Para Blumenau, o CPTEC coloca a probabilidade de chuva em 10 por cento. (Reportagem de Marjorie Rodrigues, Edição de Eduardo Simões ))

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.