Número de peixes venenosos supera o de cobras

A maioria das pessoas associa o perigo do veneno a escorpiões, cobras e aranhas. Mas pesquisa realizada por dois biólogos do Museu Americano de História Natural mostra que há mais espécies de peixes venosos do que de cobras peçonhentas; de fato, há mais peixes venenosos do que todos os outros tipos de vertebrados venenosos juntos.O novo trabalho substitui a velha estimativa de que haveria 200 espécies de peixe venenoso por mais de 1.200, incluindo variedades de peixe-leão, bagre, peixe-escorpião, peixe-sapo e peixe-pedra. A descoberta é descrita em artigo publicado no Journal of Heredity e escrito pelos pesquisadores William Leo Smith e Ward C. Wheeler."Os resultados são surpreendentes", disse Smith, de acordo com nota divulgada pelo museu. "Nossos resultados sugerem que há mais de 2.000 espécies venenosas de vertebrados. Essa triplicação do número de vertebrados venenosos vem exclusivamente dos peixes com espinha, o que faz dos peixes ósseos, não das cobras, o grupo mais diversificado de vertebrados venenosos".Peixes venenosos representam uma ameaça grave para seres humanos, com mais de 50.000 ferimentos causados por veneno a cada ano, e sintomas variando de bolhas na pele a dor intensa e, até, morte.Os resultados têm implicações para a saúde humana, já que os venenos de vários animais, incluindo peixes, têm diversos efeitos farmacológicos. Proteínas extraídas de venenos são uma fonte de medicamentos para o tratamento de dor, câncer, alergias e outros problemas.

Agencia Estado,

23 de agosto de 2006 | 13h58

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.