Número de softwares piratas cai pela primeira vez em 10 anos

Levantamento do IDC mostra que 60% dos programas no Brasil são pirateados

Agência Estado

30 Agosto 2007 | 13h41

O Brasil teve uma redução de quatro pontos porcentuais na taxa de pirataria de software em 2006, caindo de 64% para 60%. Os dados são da quarta edição do Estudo Anual de Pirataria de Software Global em computadores pessoais, elaborado pelo IDC Global, e divulgado pela Business Software Alliance (BSA), segundo informa o Ministério da Justiça.   Veja também:  CD faz 25 anos e enfrenta queda nas vendas   De acordo com o ministério, esta é a primeira vez, nos últimos 10 anos, que o índice apresenta uma redução no País. O estudo indica que esta também foi a maior queda na taxa de pirataria na América Latina e do mundo, só havendo empate com a China.   Conforme o levantamento, a redução na taxa de pirataria é resultado de esforços do governo brasileiro para aumentar o uso de software legítimo dentro de seus próprios departamentos. Também é conseqüência de acordos de fornecedores de software com o PC para utilização do produto legítimo, além de programas crescentes de educação e aplicação da lei pelo governo e indústria.   O IDC Global estima que o uso de software ilegal em PC causa prejuízos de US$ 40 bilhões para a indústria mundial. O Brasil é o décimo país com mais perdas em 2006, totalizando US$ 1,14 bilhão. Já os danos à indústria latino-americana foram superiores a US$ 3 bilhões.

Mais conteúdo sobre:
Pirataria Software Justiça

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.