Número de vítimas do Furacão Félix já chega a cem

Equipes buscam sobreviventes na Nicarágua e em Honduras; Brasil vai enviar ajuda

BBC Brasil, BBC

07 de setembro de 2007 | 03h09

Equipes de resgate na Nicarágua e em Honduras já confirmaram a morte de pelo menos cem pessoas devido à passagem do Furacão Félix. O fênomeno ainda deixou centenas de desaparecidos e desabrigados. Corpos de vítimas continuam a chegar à costa, e a expectativa é de que o número de mortos aumente. Segundo as equipes de resgate, muitas pessoas estavam em barcos quando foram atingidas por ondas gigantes. Outras foram arrastadas de suas casas, no litoral, para dentro do mar. As equipes concentram agora o trabalho em alto mar e nas regiões de selva mais remotas, em busca tanto de sobreviventes quanto de corpos. Alguns dos sobreviventes nas áreas remotas estão sem alimentos e se mantêm à base de cocos. Em Honduras, uma das comunidades mais afetadas é a dos índios Miskito, que vivem principalmente da pesca e habitam ilhas na região da fronteira com a Nicarágua. Na quinta-feira, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva encaminhou uma mensagem ao presidente da Nicarágua, Daniel Ortega, lamentando os danos causados pelo furacão. "Ao tomar conhecimento da devastação causada pela passagem do furacão Félix na Nicarágua, quero expressar, em meu nome e em nome do povo brasileiro, o pesar pelas perdas materiais e humanas", diz a nota, divulgada pelo Itamaraty. "Quero manifestar minha firme intenção de cooperar com o seu Governo no esforço de recuperação. Para tanto já determinei o envio de ajuda humanitária, inclusive na forma de alimentos e medicamentos."  AjudaMuitos países estão enviando ajuda à região atingida. A ONU já enviou cinco toneladas de alimentos. O Furacão Félix atingiu o nordeste da Nicarágua na terça-feira com força máxima (categoria cinco), mas acabou se dissipando e provocando chuvas torrenciais, inundações e deslizamento de terras no país e em Honduras. A passagem do Félix trouxe de volta à memória a devastação provocada pelo Furacão Mitch, que matou cerca de 10 mil pessoas na região em 1998. No México, outro furacão, o Henriette, também provocou pelo menos nove mortes ao atingir as regiões da Baixa Califórnia e de Sonora Cerca de 5 mil pessoas foram levadas a abrigos, e foram lançados alertas para o risco de inundações. O Henriette perdeu força e se transformou em uma tempestade tropical, provocando chuvas nos Estados americanos do Arizona e do Novo México nesta quinta-feira. BBC Brasil - Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização por escrito da BBC.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.