Felipe Rau/AE
Felipe Rau/AE

O broto da polêmica

Amplamente consumido na região central de Minas Gerais e no Vale do Jequitinhonha, o broto de samambaia é um acompanhamento culinário tradicional. Na preparação mineira, o broto de samambaia - na verdade as folhas jovens da Pteridium aquilinum - é aferventado três vezes com bicarbonato de sódio. A água de cada uma das três fervuras é desprezada, para eliminar os taninos e substâncias tóxicas. O broto então é fatiado e refogado para acompanhar a costelinha de porco e o angu.

Cíntia Bertolino, O Estado de S.Paulo

13 Janeiro 2011 | 00h34

Mas há alguns anos um estudo da Universidade Federal de Ouro Preto, em Minas Gerais, concluiu que o broto da samambaia - cru ou aferventado - contém em sua composição um princípio potencialmente cancerígeno, o ptaquilosídeo.

No Japão, o broto de samambaia (warabi) também é bastante popular e chega a ser importado para dar conta da demanda. Por lá o ingrediente também é polêmico. Em vários estudos científicos, o consumo do broto foi associado a alta incidência de câncer de estômago.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.