O CRI-CRÍTICO Diário mal-humorado

Ele não gosta de nada, mas vai ao cinema assim mesmo cri.critico@grupoestado.com.br

O Estado de S.Paulo

25 de janeiro de 2013 | 02h14

Há uma semana, estreou Django Livre. Minha namorada e um grupo de amigos da Zona Norte já queriam ver no primeiro dia. Fomos à noite ao UCI do Santana Parque. Comprei os ingressos com antecedência. Mas nem seria necessário. A localização ruim (falta metrô perto e mais linhas de ônibus) faz com que o shopping seja menos movimentado do que poderia. Chegamos a dez minutos da sessão e havia uma pequena fila apenas. Talvez por isso os lugares marcados ainda não tenham pegado por lá. Acabei demorando mais na bilheteria, onde pegaria as entradas adquiras online. Eles estavam com dificuldade para checar os códigos das compras. Ainda bem que as atendentes souberam contornar a situação. A sala 5 é bem equipada, com equipamento de projeção confiável e poltronas relativamente confortáveis. O que eles não sabem é ajustar o ar condicionado. Sou calorento e raramente entendo o frio que minha namorada passa nos cinemas. Desta vez, porém, sentia o vento para cima da gente. Estava demais. Tanto que, nos 15 minutos finais de filme, desligaram o ar completamente. Imagino que os funcionários viram a galera congelando.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.