O fim do Digg

O Digg, site de compartilhamento de notícias que foi precursor das redes sociais, chegou ao fim. Fundado em 2004 por Kevin Rose, então com 27 anos, ele foi vendido para o grupo Betaworks e será incorporado ao News.me, outra startup do grupo.

O Estado de S.Paulo

16 Julho 2012 | 03h10

Segundo o jornal The Wall Street Journal, a Betaworks pagou US$ 500 mil pelo Digg, valor irrisório comparado aos US$ 45 milhões que ele chegou a receber de investidores no passado. Ao AllThingsDigital, o CEO do Digg, Matt Williams - que deixará o cargo -, disse que o valor pago foi "significativamente maior".

Kevin Rose deixou o Digg em 2011 e hoje trabalha no Google. Ele foi considerado um garoto prodígio da internet numa era em que as redes sociais ainda não existiam. Rose chegou a ser retratado em uma capa da BusinessWeek em 2006. "Vocês foram pioneiros e mudaram para sempre a forma como compartilhamos conteúdo. Do fundo do coração, obrigado", escreveu Rose no Google Plus, se referindo a sua antiga equipe. "Digg on."

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.