O que passou

DOM. 17/4

O Estado de S.Paulo

24 de abril de 2011 | 00h34

Aécio Neves é multado por dirigir com carta vencida

O senador e ex-governador de Minas Gerais Aécio Neves se recusou a fazer o teste do bafômetro e apresentou a habilitação vencida a uma blitz policial de madrugada, no Leblon, zona sul do Rio. Ele foi multado em R$ 957,70 por recusar o bafômetro e em R$ 191, 54 pela habilitação vencida. A assessoria de Aécio justificou, em nota para a imprensa, a sua recusa em passar pelo teste: "O senador entregou a habilitação ao agente policial e providenciou um condutor habilitado - um taxista que se encontrava no local - que dirigiu seu veículo até sua residência a poucos quarteirões".

SEG. 18/4

Debandada de vereadores fragiliza PSDB paulistano

Seis vereadores de São Paulo abandonam o PSDB, numa movimentação que fortalece o prefeito paulista Gilberto Kassab. Anunciaram saída Dalton Silvano, José Police Neto e Ricardo Teixeira, Gilberto Natalini e Juscelino Gadelha. Os destinos prováveis são o recém-fundado PSD, partido de Kassab, o PV, e o PPS, todos do arco de alianças que compõe a base de apoio do atual prefeito.

QUI. 21/4

Revista Time inclui Dilma entre os 100 mais influentes

A presidente Dilma Rousseff, repetindo o feito de seu antecessor, Luiz Inácio Lula da Silva, é considerada pela revista americana Time uma das 100 personalidades mais influentes do mundo em 2011. É a terceira vez em que um mandatário brasileiro integra a lista anual da publicação. Lula fez parte desse grupo por duas vezes, em 2004 e 2010. O perfil de Dilma é assinado pela ex-presidente chilena Michelle Bachelet, que compara a trajetória das duas líderes sul-americanas. "Não é fácil ser a primeira mulher a governar o seu país. Para além da honra que isto representa, ainda há preconceitos e estereótipos a confrontar", escreve Bachelet.

SEX. 22/4

Atirador de Realengo é sepultado

O corpo do atirador Wellington Menezes de Oliveira é enterrado em cova rasa comum no Cemitério São Francisco Xavier, no Caju, Rio de Janeiro. Duas semanas após o ataque na Escola Municipal Tasso da Silveira, em Realengo, nenhum familiar do criminoso compareceu ao Instituto Médico Legal para liberar seu corpo nem participou do enterro. Em uma carta divulgada pela Polícia Civil após o massacre de 12 crianças, Wellington deixou instruções sobre quem poderia mexer em seu corpo e como ele deveria ser enterrado. O atirador pedia para ser sepultado no Cemitério do Murundu, no Rio, ao lado de sua mãe adotiva, morta há dois anos.

Em dia mais violento, 88 morrem na Síria

Ao menos 88 manifestantes pró-democracia morrem depois de embate com as forças de segurança do ditador sírio Bashar al-Assad na capital, Damasco, a cidade portuária de Latakia e localidades como Homs, Hama e Izraa, no sul do país. Outras 20 pessoas estão desaparecidas, segundo a Organização Nacional para os Direitos Humanos da Síria. Na sexta-feira, os manifestantes divulgaram um comunicado reivindicando um sistema político democrático, o fim da tortura, assassinatos, prisões e violência contra os manifestantes, e a declaração de três dias de luto oficial pelos mortos até agora.

Temer lança Chalita como pré-candidato à Prefeitura

O deputado Gabriel Chalita (PSB-SP) irá deixar o partido para disputar as eleições para prefeito de São Paulo em 2012 pelo PMDB. A informação foi divulgada pelo vice-presidente da República, Michel Temer, líder do partido.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.