O vinho que se cuide

Já foi o tempo em que os "parceiros ideais" para a cerveja eram o amendoim e o bolinho de bacalhau, entre outras especialidades da "baixa gastronomia" de boteco. Além de um admirável mundo novo de estilos, aromas e sabores, o boom da cerveja no Brasil trouxe uma curiosidade crescente sobre como levar a bebida para a mesa, harmonizando-a com pratos.

Roberto Fonseca, O Estado de S.Paulo

01 Outubro 2009 | 04h07

O primeiro passo foi dado pelas microcervejarias que investiram em receitas diferentes, com as harmonizações entre a nobre bebida fermentada e os queijos ganhando destaque. Agora, cada vez mais bares e restaurantes apostam em cardápios didáticos, que apontam sugestões de combinação.

Arriscar harmonizações por conta própria, em casa, é uma boa brincadeira. Para ajudar você a acertar na escolha, o mestre cervejeiro norte-americano Garrett Oliver indicou uma "cervejoteca básica" e pratos para acompanhar.

A primeira regra é buscar cervejas e pratos de "força equivalente". Nada de tomar uma barley wine - envelhecida, densa e alcoólica - com uma salada. Nem abrir uma cerveja de trigo com um pesado ensopado de carne. A tática do Davi contra Golias não funciona tão bem no mundo fermentado. A partir daí, deve-se trabalhar com as interações: amargor, álcool, carbonatação e maltes torrados fazem bons contrapontos a pratos gordurosos e adocicados. Da mesma forma, receitas mais maltadas e adocicadas atenuam o apimentado ou o ácido de uma refeição.

Já uma cerveja com muito lúpulo e amargor acentua o picante. Segundo Oliver, há contrastes que funcionam, como a fruit beer, ácida, para balancear o bolo de chocolate.

A regra mais importante, porém, é arriscar. Nem todas as combinações darão certo, mas você pode se surpreender.

"Há mais de 120 estilos de cerveja. Todo prato tem seu par. Sabe o que não vai bem? Fechar a cabeça e não experimentar", diz a beer sommelier brasileira Cilene Saorin.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.