OAB libera advocacia gratuita no País

O Conselho Federal da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) suspendeu as regras que limitam a advocacia pro bono - de prestação de assistência jurídica e judiciária gratuita - até que a entidade consiga reunir, discutir e aprovar novas normas. A decisão foi comunicada na segunda-feira, 17, pelo presidente nacional da OAB, Marcus VinÍcius Furtado, aos presidentes das 27 seccionais da entidade.

Agência Estado

20 de junho de 2013 | 09h05

Uma resolução da OAB de São Paulo, de agosto de 2002, proíbe advogados de praticar a advocacia gratuita a pessoas físicas. O Artigo 3.º da resolução impede que os advogados e as sociedades de advogados prestem esse serviço pelo prazo de dois anos, contados da última "prática de advocacia em qualquer esfera".

A resolução foi contestada pela Procuradoria Regional dos Direitos do Cidadão, na capital paulista, que recomendou ao Conselho Federal e à OAB-SP mudanças nas normas existentes. Agora, a advocacia gratuita será discutida por uma comissão composta por cinco integrantes. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Tudo o que sabemos sobre:
OABadvocacia gratuitaConselho Federal

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.