Obama anuncia oposição à medida anti-casamento gay na Califórnia

O candidato democrata àPresidência dos Estados Unidos, Barack Obama, divulgou umacarta na terça-feira, dizendo que se opõe a uma medida daCalifórnia que definiria o casamento como a união entre umhomem e uma mulher, depois que a corte mais importante doEstado apoiou o casamento entre pressoas do mesmo sexo. Os californianos vão votar a medida que alteraria aConstituição do Estado e cancelaria a decisão da Suprema Corteno dia 4 de novembro, mesmo dia da eleição presidencialnorte-americana. O rival de Obama, John McCain, apoiou a medidana semana passada. A decisão da corte da Califórnia fez do Estado o segundo apermitir casamentos de pessoas do mesmo sexo (o primeiro foiMassachusetts) e o primeiro a casar gays de outros Estados. Oscasamentos começaram a ser feitos no dia 16 de junho. Na carta, Obama disse apoiar "direitos totalmente iguais ebenefícios para casais do mesmo sexo, tanto nas leis estaduaisquanto na federal". A mensagem foi postada no site do ClubeDemocrático de Gays, Lésbicas, Bissexuais e Transgêneros AliceB. Tolklas, de São Francisco. "E é por isso que eu me oponho aos esforços divisivos ediscriminatórios de reformar a Constituição californiana, assimcomo esforços similares de alteração das constituições deoutros Estados", disse o senador por Illinois. A questão do casamento gay foi um dos motivos quemobilizaram os eleitores conservadores a apoiar o presidenteGeorge W. Bush, em sua reeleição em 2004. A porta-voz da campanha de Obama, Shannon Gilson, disse quea carta condiz com comentários anteriores do senador, incluindoos que diziam que as questões maritais deviam ser tratadaspelos Estados. "O senador Obama tem mostrado claramente que se opõe areformas divisivas e discriminatórias, como as propostas naCalifórnia", disse Gilson. Um membro do conselho do clube de São Francisco solicitou acarta, disse Julius Turman, co-presidente do grupo. "Acho que é compreensível que ele seja contra uma medidaque impõe discriminação à Constituição do Estado", disseTurman. "Acho que a maioria dos habitantes da Califórnia pensacomo o senador." O governador da Califórnia, o republicano ArnoldSchwarzenegger, que apóia McCain, se opõe à medida.Schwarzenegger apoiou o estatuto que restringia o casamento aheterossexuais, mas disse que iria aceitar a decisão da SupremaCorte. A carta de Obama foi publicada no site do clube no mesmodia em que ele fazia campanha na conservadora região de Ohio,onde divulgava seus programas baseados na fé.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.