Obama compara crise habitacional à Grande Depressão

O pré-candidatodemocrata à Casa Branca Barack Obama comparou na terça-feira aatual crise habitacional do país à Grande Depressão duranteevento de campanha em Missouri, um dos Estados estratégicos naeleição de novembro. O senador, já praticamente confirmado como vencedor dadisputa interna democrata contra Hillary Clinton, disse que aprecariedade nos regulamentos financeiros são um traço comumentre a atual crise econômica e a recessão vivida nas décadasde 1920 e 30. "Não acho que estejamos necessariamente indo na direção daDepressão", afirmou ele em resposta a uma pergunta, durantevisita a uma confecção masculina. "Há algumas similaridades,porém, entre o que aconteceu no final dos anos 20 e começo dos30 e o que está acontecendo agora, e a maior similaridade écomo estamos lidando com Wall Street e o que está acontecendonos mercados financeiros." Obama disse que a atual crise habitacional resulta de faltade regulamentação no setor de empréstimos e investimentos,cujas instituições acabaram vendo seu patrimônio pulverizado, oque levou o público ao pânico. "Como seu presidente, meu trabalho é [será] regulamentar oque acontece nos mercados financeiros para garantir que aspessoas não estão assumindo esse tipo de risco e que temos umatotal transparência", afirmou. "Se fizermos isso, acho que podemos ficar bastanteconfiantes de que vamos evitar uma depressão." Obama repetiu seu apelo por medidas que ajudem as pessoas aevitar ações de despejo por inadimplência. Sua rival HillaryClinton também apresentou propostas a respeito. (Reportagem de Jeff Mason)

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.