Obama destina 1,8 bilhão de dólares para o combate ao H1N1

O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, designou nesta quinta-feira uma verba emergencial de US$ 1,825 bilhão de dólares para o combate da gripe H1N1.

REUTERS

16 Julho 2009 | 21h38

Os recursos serão investidos em vacinas e no planejamento de campanhas de imunização, disse Obama numa carta à presidente da Câmara dos Representantes, Nancy Pelosi.

"Para aumentar a capacidade da nossa nação de responder ao potencial alastramento desse surto, eu destino 1,825 bilhão de dólares como fundo emergencial para combater as necessidades críticas relacionadas ao vírus emergente de influenza", escreveu o presidente.

A Organização Mundial de Saúde (OMS) havia dito mais cedo que a pandemia de H1N1 é a que se alastra com mais rapidez na história e que se tornava sem sentido contar cada caso.

A OMS afirmou que pelo menos 50 governos fizeram encomendas de vacinas. A responsável pela área de vacinas da organização, Marie-Paule Kieny, afirmou à Reuters que o valor global em potencial do mercado está estimado entre 10 bilhões de dólares e 20 bilhões de dólares.

Mais conteúdo sobre:
GRIPEOBAMADINHEIRO*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.