Obama diz que consideraria Al Gore para cargo no gabinete

O pré-candidatodemocrata à Presidência norte-americana Barack Obama disse naquarta-feira que estudaria pedir ao ex-vice-presidente Al Gorepara ser um importante conselheiro, caso chegue à Casa Branca. Perguntado sobre se procuraria Gore para um possível cargono gabinete, Obama respondeu: "sim, procuraria". O senador por Illinois, que disputa com a senadora por NovaYork, Hillary Clinton, a nomeação para candidato à Presidênciapelo Partido Democrata, também disse que, sem dúvida, Goreteria um papel importante na definição de suas políticas para oaquecimento global. Obama disse inclusive que já o consulta emrelação a este assunto. "Eu vou assegurar que Al Gore esteja na mesa e desempenheum papel central na descoberta de como resolver este problema",disse Obama. "Ele é uma pessoa com quem falo regularmente", afirmouObama. "Já o consulto nesta questão. A mudança climática éreal. É algo com que temos de lidar agora." As consultas de Gore com o aspirante a presidente despertamespeculações sobre se ele vai apoiar publicamente Obama ouClinton. Gore foi vice-presidente quando Bill Clinton, maridode Hillary, ocupava a Casa Branca. Gore é considerado um dos superdelegados mais influentes doPartido Democrata. Depois das prévias, os superdelegados, juntocom delegados selecionados nas votações em cada estado, decidemquem vai obter ou não a nomeação. Altamente estimado no partido, Al Gore perdeu as eleiçõespresidenciais de 2000 para George W. Bush, graças à disputadavotação da Flórida. Ele ganhou o prêmio Nobel no ano passado,por seu trabalho para conter o aquecimento global. (Reportagem de Caren Bohan)

REUTERS

02 de abril de 2008 | 21h06

Tudo o que sabemos sobre:
EUAELEICAOOBAMAGORE

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.