Obama ou Hillary saberão quando desistir,diz dirigente democrata

Hillary Clinton e BarackObama saberão a hora de desistir da disputa pela candidatura àPresidência dos Estados Unidos a fim de que o Partido Democratachegue unido à eleição de novembro, disse na segunda-feira opresidente nacional da sigla, Howard Dean. Em entrevistas a várias TVs, ele alertou que oprolongamento da disputa pode prejudicar as chances do partidocontra o republicano John McCain. "Qualquer um desses candidatos, se for hora de ir, elessaberão e irão embora", disse Dean à rede ABC. "Eles nãoprecisam de um empurrão meu nem de ninguém, dos jornais nem deninguém. A gente sabe quando entrar e sabe quando sair. É partedo negócio." Em desvantagem até agora na disputa, Hillary diz que adisputa é boa para o partido porque estimula o interesse doeleitorado. "Então vamos para as próximas disputas [nosEstados]. Vamos ver onde terminamos," disse ela a jornalistasnum quartel de bombeiros da Carolina do Norte, Estado que votano próximo dia 6, junto com Indiana. Obama lidera a disputa em termos de delegados eleitos,votos obtidos e Estados com vitórias. Mas perdeu recentementeprimárias importantes, como as de Pensilvânia e Ohio, o queleva Hillary a argumentar que tem mais potencial em Estadoseleitoralmente estratégicos na disputa contra os republicanos. O acirramento da corrida dá mais importância aos chamados"superdelegados", cerca de 800 dirigentes partidários eocupantes de cargos eletivos que podem votar em quem quiserem. "Na minha experiência, os superdelegados sempre acabam sedecidindo pela pessoa que tem mais delegados eleitos, mas issonem sempre tem de acontecer, e eles são agentes livres",afirmou Dean à CNN. Restam nove Estados ou territórios para realizar suasprimárias até 3 de junho, e Dean disse que os delegados devemfazer suas decisões logo em seguida. "Nenhum dos chamados veteranos do partido com quem euconversei achava que isso deveria chegar até a convenção, e euconcordo", afirmou Dean. Clinton, senadora por Nova York, diz pensar que a corridadisputada é boa para o partido porque ela alimenta o interessedos eleitores. O governador da Carolina do Norte, Mike Easley, devedeclarar apoio a Hillary na terça-feira em um evento emRaleigh, disse uma fonte próxima à campanha da senadora nestasegunda-feira. Pesquisas de opinião apontam vantagemconfortável para Obama no Estado. (Reportagem adicional de Andy Sullivan)

ALISTER BULL, REUTERS

28 de abril de 2008 | 20h40

Tudo o que sabemos sobre:
EUAELEICAODEANDESISTENCIAS

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.