Efe
Efe

Obama se junta às famílias em luto de Connecticut em busca de respostas

Adam Lanza, 20 anos, matou 20 crianças e seis adultos antes de se matar na escola primária Sandy Hook

Reuters

16 Dezembro 2012 | 11h03

NEWTOWN - O presidente Barack Obama chega neste domingo, 16, em Connecticut para acompanhar famílias em luto por 20 crianças, todas entre 6 e 7 anos de idade, que foram mortas por um atirador que invadiu a escola.

A presença de Obama em uma vigília na cidade outrora tranquila de Newtown será seguida de perto pela busca de pistas sobre o que presidente quis dizer quando chamou de "ações significativas" para evitar tais tragédias na sequência do massacre na sexta-feira.

Mas a política deve perder espaço para o luto, quando mais detalhes emergem sobre as 12 meninas, oito meninos e seis mulheres adultas que o atirador Adam Lanza matou na Escola Primária Sandy Hook antes de se matar.

Olivia Engel tinha um papel na peça de Natal na igreja católica Santa Rosa de Lima. "Ela deveria ser um anjo na peça. Agora ela é um anjo no céu", monsenhor Robert Weiss disse a uma multidão na entrada da igreja no sábado.

Emilie Parker, outra das crianças vítimas, estava estudando português com seu pai. A página do Facebook memorial para ela já tinha quase 147 mil "curtir" a partir de sábado à noite.

Vicki Leigh Soto, 27, salvou as vidas de seus alunos, colocando-se entre as crianças e o atirador. O jornal britânico Independent, em sua edição de domingo, estampou a foto da professora em sua primeira página com o título "a heroína de Sandy Hook."

Os funcionários da escola do distrito disseram que as aulas seriam retomadas terça-feira, com exceção de Sandy Hook. Até sábado à noite ainda se discutia um plano de como e onde deixar a escola do jardim de infância retomar as aulas.

Obama planeja viajar para a cidade de 27 mil habitantes, a cerca de 129 km de Nova York, para se reunir com as famílias das vítimas e participar da vigília nortuna na segunda-feira à noite. Enquanto o presidente e as famílias fazem a vigília, a políca ainda busca mais explicações sobre o que motivou Lanza, de 20 anos, a matar sua mãe em casa e depois ir até à Sandy Hook, invadir a escola com inúmeras armas e abrir fogo na escola. A polícia havia dito mais cedo que já tem "algumas evidências" sobre as razões do atirador.

Mais conteúdo sobre:
Barack Obama Newtown Sandy Hook

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.