Obama vence Carolina do Norte, Hillary lidera em Indiana

Barack Obama e Hillary Clintonpareciam prestes a dividir as cruciais disputas presidenciaisde Indiana e Carolina do Norte nesta terça-feira, deixando osenador por Illinois mais perto da indicação do PartidoDemocrata, mas sem acabar com as esperanças da ex-primeiradama. A CBS News projetou uma vitória de Hillary em Indiana, oque preservaria as frágeis chances dela no prolongado duelodemocrata que agora segue para a disputa da semana que vem, emWest Virginia. Quase duas horas e meia depois da projeção da CBS paraIndiana, outras redes de TV não anteciparam o resultado comquase 84 por cento dos votos contabilizados e Hillary à frente,com 52 a 48 por cento. Os votos a serem contados ficam em áreasonde Obama deverá ter bons números. Obama bateu Hillary com clareza na Carolina do Norte,colocando a campanha dele de volta nos trilhos depois doscomentários sobre a amargura de moradores de cidades pequenas euma controvérsia sobre os comentários do ex-pastor de Obama, oreverendo Jeremiah Wright. Os dois democratas estão se enfrentando há meses pararepresentar o partido na eleição presidencial em novembrocontra o republicano John McCain. "Nós vimos que é possível superar a política da divisão eda distração, que é possível superar os mesmos antigos ataquesnegativos", disse Obama em um comício em Raleigh, na Carolinado Norte. Obama, que seria o primeiro presidente negro dos EUA,começou seu discurso parabenizando Hillary por "o que pareceser uma vitória no grande Estado de Indiana". Uma otimista Hillary comemorou e disse aos seus partidáriosem Indianapolis: "É velocidade total rumo a Casa Branca". Hillary, senadora por Nova York que seria a primeira mulherpresidente dos EUA, também pediu doações para manter suacampanha, que está recebendo muito menos recursos do que a deObama. A grande vitória de Obama na Carolina do Norte, onde eleliderava por 57 a 43 por cento com cerca de 82 por cento dosvotos contados, o deixou mais perto do número de 2.025delegados necessários para ser indicado candidato na convençãodo partido em agosto. O resultado foi um pesado retrocesso para os esforços deHillary de superá-lo no número de delegados ou no voto populardurante a disputa Estado por Estado. Indiana e Carolina do Norte, que somados entregam 187delegados para a convenção democrata, eram os maiores prêmiosrestantes na disputa. Restam apenas seis primárias, com 217delegados em jogo. (Reportagem adicional de Caren Bohan e Jeff Mason)

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.