Obama visita Anbar, antigo reduto de militantes no Iraque

O candidato democrata à Presidência dosEstados Unidos, Barack Obama, viajou à província iraquiana deAnbar na terça-feira para se reunir com líderes tribaissunitas, cuja decisão de combater a Al Qaeda ajudou a mudar osrumos do conflito no país. Duas autoridades iraquianas disseram que Obama se reuniucom líderes tribais, entre eles Ahmed Abu Risha, chefe doConselho Despertar, uma aliança de tribos árabes sunitas. Umaautoridade norte-americana informou que Obama estava em Anbar,mas não deu detalhes. Obama, que visita o Iraque como parte de uma delegaçãoparlamentar dos EUA, se reuniu com o primeiro-ministroiraquiano, Nuri al-Maliki, e com comandantes militaresnorte-americanos na segunda-feira, em uma viagem até agoradominada pela pergunta: quando as tropas dos EUA deixarão oIraque? A estratégia dos Estados Unidos no Iraque e o atual nívelde tropas é questão central na disputa eleitoral entre Obama,senador em primeiro mandato por Illinois, e o republicano JohnMcCain. Jamal al-Mashhadani, porta-voz do governo de Anbar, disseque Obama reuniu-se com Abu Risha assim como com o governadorda província e outros líderes tribais na capital provincialRamadi. Ele não deu mais detalhes. Anbar, uma vasta região deserta a oeste de Bagdá, já foi ocoração da insurgência árabe sunita contra as forças dosEstados Unidos e o governo xiita do Iraque. No final de 2006, líderes tribais cansados dos assassinatosindiscriminados praticados pela Al Qaeda, se juntaram às forçasdos EUA e praticamente expulsaram o grupo militante. Esse modelo de cooperação provocou uma forte queda naviolência, o que ampliou sua utilização a Bagdá e a outrasregiões do país. (Reportagem adicional de Tim Cocks, Khalid al-Ansary eWaleed Ibrahim)

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.