Oi vai concentrar estrutura societária na BRT

O grupo de telecomunicações Oi anunciou nesta terça-feira que vai propor a seus acionistas uma simplificação na complexa estrutura societária da companhia nos próximos 180 dias.

REUTERS

24 Maio 2011 | 09h21

A proposta é unificar as bases acionárias do grupo, atualmente divididas em três companhias abertas e sete diferentes classes e espécies de ações negociadas, em uma única empresa com duas espécies diferentes de ações negociadas.

O plano marca mais uma tentativa do grupo de simplificar sua estrutura societária, que gera custos adicionais ao grupo e reduz liquidez e visibilidade das ações, e pretende concentrar as participações das empresas Oi na unidade Brasil Telecom, que será a única companhia listada em bolsa e terá seu nome alterado para "Oi S/A".

Segundo a proposta, ações da Telemar Norte Leste serão incorporadas pela holding Coari, e esta, junto com Tele Norte Leste Participações, será incorporada por Brasil Telecom, única a ser listada em bolsa de valores após a reestruturação. Segundo a Oi, as operações vão ocorrer na mesma data e a implementação de cada uma depende da aprovação da outra.

A futura Oi S/A será controlada "exclusivamente pela Telemar Participações (TmarPart)".

Os acionistas da BRT anteriores à incorporação receberão bonificação em ações da empresa equivalente a 1,5 bilhão de reais.

Com isso, as relações de troca de ações no processo de simplificação serão baseadas no período de 29 de março até esta terça-feira. O grupo informou que, pelas cotações de 29 de março, as relações seriam de 1,8420 ação TNLP4 para cada BRTO3 e 3,8109 ações TMAR5 para cada BRTO3, levando em conta a bonificação de 1,5 bilhão de reais.

(Por Alberto Alerigi Jr.)

Mais conteúdo sobre:
TELECOM OI REESTRUTURACAO*

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.