Oito morrem em combate entre tropas do Iêmen e rebeldes

Supostos separatistas atacaram um posto de controle militar iemenita no sul do país nesta sexta-feira, e cinco soldados e três rebeldes morreram, disseram autoridades e testemunhas.

REUTERS

10 Junho 2011 | 07h51

Os rebeldes atacaram os arredores de Al-Habilayn, cidade na província de Lahj, no sul, onde um movimento separatista exige independência ou maior autonomia regional.

Foi o primeiro combate do tipo na região por cerca de três meses, disseram as autoridades.

O Iêmen viveu uma guerra civil em 1994 após a unificação do norte, do presidente iemenita Alu Abdullah Saleh, com o sul do país, que anteriormente era uma república apoiada pela União Soviética. A população do sul acusa o Estado de negligenciar a região.

A vizinha Arábia Saudita e os Estados Unidos temem que o Iêmen entre numa situação de completo caos, dando um porto seguro à Al Qaeda, após meses de protestos pedindo a saída de Saleh, que está no poder há três décadas.

Simpatizantes de Saleh, que foi ferido em um ataque contra o palácio presidencial na semana passada e forçado a ir para a Arábia Saudita para passar por uma cirurgia, dizem que ele retornará ao poder, enquanto líderes tribais e outros opositores garantem que ele jamais voltará a governar o país.

(Reportagem de Mohammmed Mukhashaf)

Mais conteúdo sobre:
IEMENOITOMORTOS*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.