Óleo vazado não é de Roncador, diz Petrobrás

A Petrobrás afirmou em nota que o afloramento de óleo detectado no domingo no Campo de Roncador não tem origem na Bacia de Campos, onde foram registrados vazamentos em novembro e março.

O Estado de S.Paulo

12 Abril 2012 | 03h02

Segundo a companhia, análises mostram que as gotículas coletadas têm características semelhantes a um tipo de fluido usado na perfuração de poços. A estatal disse que não se trata de óleo proveniente de reservatório produtor de Roncador ou de qualquer outro petróleo produzido na bacia. A origem do fluido ainda é investigada pela empresa.

Chevron. O Tribunal Regional Federal da 2.ª Região negou pedido para suspender as atividades das petrolíferas Chevron e Transocean no Brasil. O pedido, feito pelo Ministério Público Federal (MPF) após o vazamento de novembro de 2011, já havia sido negado em 1ª instância. O MPF recorreu e, em decisão publicada anteontem, o desembargador federal Guilherme Diefenthaeler confirmou a decisão.

A Chevron e a Transocean são processadas pelo vazamento de 2,4 mil barris de petróleo no Campo do Frade. Também foi pedida uma indenização de R$ 20 bilhões pelos danos ambientais.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.