OMS confirma 41ª morte por gripe aviária na Indonésia

Testes de um laboratório da Organização Mundial de Saúde confirmara a morte de uma menina de três anos por gripe aviária, elevando p número de pessoas mortas na Indonésia para no mínimo 41, divulgou um oficial de saúde nesta sexta-feira.A menina, da aldeia de Cisauk, a sudoeste de Jacarta, morreu no dia 6 de julho, num hospital na capital indonésia, disse Nyoman Kandun, oficial do Ministério da Saúde indonésio.Uma análise num laboratório credenciado pela OMS em Atlanta (Estados Unidos) detectou o vírus H5N1, que devastou estoques de aves através da Ásia desde 2003, pulando para humanos e matando pelo menos 131 pessoas ao redor do mundo.Trisatya Naipospos, conselheira estratégica do governo indonésio para o H5N1, disse que o último caso em Pangerang, a cerca de 40 quilômetros a oeste de Jacarta, mostra o perigo do vírus ainda é muito real na Indonésia.O governo precisa informar a população de que mortes repentinas de aves devem ser reportadas para as autoridades de saúde locais pois podem ser um sinal de que os pássaros têm a doença, ela disse.A principal autoridade do país na área de saúde animal, Syamsul Bahri, foi demitido de seu cargo devido à falta de resultados do seu departamento no combate à gripe aviária.A Indonésia está perto de ultrapassar o Vietnã, que registrou 42 mortes por gripe aviária, nenhuma delas este ano.Jacarta alega que o aumento do número de casos se deve à falta de fundos para combater a epizootia e calcula que para uma campanha efetiva precisaria de US$ 900 milhões. Até agora, os país doadores só ofereceram US$ 100 milhões.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.