OMS confirma 9.830 casos de gripe suína, mil a mais em um dia

Japão alerta para risco de epidemia em Tóquio; Europa registra apenas dois novos casos e o primeiro da Grécia

Agência Estado

19 de maio de 2009 | 08h56

OMS ainda não eleva alerta de gripe suína ao nível máximo

LONDRES - A Organização Mundial de Saúde (OMS) divulgou nesta terça-feira, 19, que registra 9.830 casos de gripe suína (influenza A) em 40 países diferentes, com 79 mortes. Na segunda-feira, 18, o boletim da OMS apontava 8.829 casos e 74 mortes. O vírus segue concentrado nas Américas, com 5.123 registros nos Estados Unidos, incluindo cinco mortes, e 3.648 ocorrências no México, com 92 mortes.

 

Veja também:

especial Mapa: veja como a gripe está se espalhando

especialEntenda a gripe suína: perguntas e respostas 

video Infectologista esclarece cuidados que serão tomados 

mais imagens Veja galeria de fotos da gripe suína pelo mundo   

som 'Meios de transportes facilitam a propagação'

documento Folheto oficial do Ministério da Saúde  

 

Autoridades japonesas fecharam nesta terça-feira mais de 4 mil escolas, o dobro do número de segunda-feira, e o país já registra 178 infecções pelo vírus. Segundo autoridades, há o risco de a doença se espalhar em breve por Tóquio, a densamente povoada capital do país. Muitas pessoas nas áreas urbanas afetadas passaram a usar máscaras depois que as cidades de Kobe e Osaka tornaram-se as primeiras a registrar a transmissão autóctone do vírus, que se espalhou rapidamente em duas escolas.

 

Na Europa, apenas dois casos novos surgiram, informou o Centro Europeu para a Prevenção e o Controle de Doenças nesta terça-feira, elevando o total no continente para 265. A Grécia divulgou o primeiro caso no país, na segunda-feira, de uma pessoa que voltava de viagem a Nova York.

 

A OMS mantém o alerta de pandemia (epidemia generalizada) para a gripe suína em 5, em uma escala de 1 para 6. O número mais elevado é caracterizado por surtos em pelo menos um país de fora da região de origem da doença, no caso as Américas. A elevação do alerta indicaria que uma pandemia está em andamento, segundo a entidade.

 

A OMS recomenda que as pessoas doentes adiem viagens internacionais. Os que apresentarem sintomas após viagens internacionais devem buscar tratamento médico. As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
gripe suínaOMSconfirmações

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.