OMS diz que gripe H1N1 se dissemina, mas sem variações

A gripe H1N1 já se disseminou por cerca de 160 países e matou aproximadamente 800 pessoas, mas seu comportamento não mudou, disse nesta sexta-feira a Organização Mundial da Saúde (OMS).

REUTERS

24 Julho 2009 | 07h34

"Até o momento não detectamos nenhuma alteração do vírus. O que observamos, no entanto, é uma expansão geográfica pelos países", disse o porta-voz da OMS Gregory Hartl em entrevista coletiva.

Hartl afirmou que a primeira vacina contra a doença, popularmente chamada de gripe suína, deve estar pronta nos próximos meses, início do outono no Hemisfério Norte.

A OMS prometeu 150 milhões de doses de dois fabricantes para países em desenvolvimento e está negociando com outros produtores mais doses.

No Brasil, a gripe já provocou 34 mortes.

(Reportagem de Jonathan Lynn e Laura MacInnis)

Mais conteúdo sobre:
GRIPE OMS DIISSEMINA*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.