OMS diz que vírus mutante é sensível a remédios

O vírus mutante H1N1 encontrado na Noruega permanece sensível aos atuais medicamentos antivirais, informou em comunicado a Organização Mundial da Saúde (OMS) nesta sexta-feira.

AE, Agencia Estado

20 de novembro de 2009 | 18h08

"Os estudos também mostram que as atuais vacinas contra a pandemia dão proteção", informou a autoridade de saúde das Nações Unidas.

As duas drogas antivirais atualmente usadas para tratar os pacientes atingidos pela gripe suína são o Tamiflu, do laboratório suíço Roche Holding Ag e o Relenza, fabricado pela farmacêutica britânica GlaxoSmithKline.

Hoje a Noruega anunciou a descoberta de três amostras mutantes do vírus. Mas a variante mutante do H1N1 não se espalhou pela Noruega, informou a OMS.

As amostras foram retiradas dos dois primeiros casos fatais da gripe suína no país e de um paciente que desenvolveu uma forma muito severa da doença.

No mundo inteiro, a monitoração laboratorial dos vírus de gripes detectou uma mutação semelhante nos vírus em vários outros países, com a primeira detecção ocorrendo em abril, disse a OMS. Além da Noruega, foram observadas mutações no Brasil, China, Japão, México, Ucrânia e Estados Unidos. As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
gripe suínaOMSvírusmutação

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.