OMS pode declarar fim do surto de Ebola para Nigéria e Senegal em poucos dias

OMS pode declarar fim do surto de Ebola para Nigéria e Senegal em poucos dias

Prazo para determinar extermínio do vírus é de 42 dias; No Senegal será na próxima sexta, 17, enquanto na Nigéria a data é segunda, 20.

REUTERS

14 de outubro de 2014 | 15h50

Nigéria e Senegal podem ser declarados livres de Ebola dentro de poucos dias depois de completarem um período de 42 dias sem novos casos, disse a Organização Mundial da Saúde (OMS) nesta terça-feira.

"Se a vigilância ativa de novos casos que está atualmente em vigor continuar, e novos casos não forem detectados, a OMS vai declarar o fim do surto da doença do Ebola no Senegal na sexta-feira, 17 de outubro", disse a OMS em um comunicado.

Para a Nigéria, a data é a próxima segunda-feira, 20 de outubro.

Senegal teve um paciente confirmado com Ebola, mas ele se recuperou e não parece ter infectado mais ninguém.

Na Nigéria, um viajante da Libéria provocou um surto em que oito pessoas morreram, a maioria trabalhadores de saúde, antes que a doença pudesse ser contida.

Mas nos três países mais afetados, Libéria, Serra Leoa e Guiné, "novos casos continuam a explodir em áreas que pareciam que estavam sob controle", disse a OMS.

A OMS afirma que a espera de 42 dias a partir do momento em que a última pessoa com alto risco testa negativo para o vírus dá confiança suficiente para declarar o fim de uma epidemia.

O período de 42 dias é o dobro do período máximo de incubação geralmente aceito do vírus. No entanto, alguns períodos de incubação são mais longos - a OMS diz que em 95 por cento dos casos o período de incubação foi de um a 21 dias. Em 98 por cento não foram mais longos do que 42 dias.

(Reportagem de Tom Miles)

Tudo o que sabemos sobre:
SAUDEEBOLANIGERIASENEGAL*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.