OMS reitera orientação sobre uso de antivirais contra H1N1

Adultos e crianças severamente afetados pelo vírus H1N1 ou sob risco de terem complicações devem ser tratados com antivirais como o Tamiflu, afirmou a Organização Mundial da Saúde (OMS) nesta quarta-feira.

REUTERS

12 Agosto 2009 | 13h52

Mas as pessoas saudáveis com sintomas moderados da chamada gripe suína não precisam tomar o medicamento, disse a agência da ONU.

A OMS reiterou um aviso divulgado pela primeira vez em 21 de maio sobre o uso de antivirais para pacientes infectados com o vírus H1N1, que são ministrados a pacientes com mais de 1 ano de idade.

"A OMS continua a recomendar o uso de antivirais para tratamento de pessoas que estejam gravemente doentes ou sob risco de outras complicações de saúde", afirmou um comunicado da entidade entregue à imprensa.

O tratamento imediato com antivirais com oseltamivir, a substância do Tamiflu, que é fabricado pelo laboratório suíço Roche, é recomendado para "grupos de risco", que incluem mulheres grávidas.

"Antivirais não precisam ser administrados a indivíduos saudáveis com sintomas moderados da gripe", diz o comunicado.

Pesquisadores britânicos disseram esta semana que as crianças não deveriam ser tratadas rotineiramente com remédios como o Tamiflu, já que não há clara comprovação de que eles evitam complicações e podem até fazer mais mal do que bem.

Eles pediram uma reavaliação da atual disseminação do uso de antivirais em crianças com menos de 12 anos, considerando que análises de dados clínicos de surtos anteriores de gripes sazonais mostraram escassos benefícios e efeitos colaterais potencialmente danosos.

Em seu comunicado, a OMS afirma que seu painel de especialistas revisou recentemente sua orientação sobre o uso de antivirais como tratamento para pacientes com o vírus H1N1.

Os especialistas analisaram evidências clínicas, incluindo as usadas para revisão no British Medical Journal, sobre a qual a OMS observou que se referia a gripes sazonais e não à pandemia da gripe H1N1.

"A recomendação não muda", disse a porta-voz da OMC Alphaluck Bhatiasevi à Reuters.

A Roche disse que há dados clínicos significativos mostrando que o Tamiflu é eficaz e bem tolerado por crianças, e que as informações foram levadas em conta tanto por órgãos reguladores de medicamentos nos Estados Unidos e na Europa na aprovação do remédio para os mais jovens.

(Por Stephanie Nebehay; reportagem adicional de Ben Hirschler em Londres)

Mais conteúdo sobre:
GRIPEOMSANTIVIRAISCRIANCAS*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.