Onda de tornados mata uma pessoa e choca a Polônia

Uma onda atípica de tornados passou pela região norte da Polônia neste domingo, destruindo casas e partes de florestas, causando a morte de uma pessoa e deixando outras dez feridas.

Reuters

15 de julho de 2012 | 13h57

Tornados não são raros no maior país do leste da União Europeia, mas a extensão e a força dos ciclones deste domingo foram anormais e aconteceram durante um verão já marcado por inundações, chuvas de granizo e vendavais.

Cerca de 1.200 agentes do resgate trabalhavam para remover árvores caídas, desbloquear estradas e restaurar os serviços públicos da região mais atingida da região báltica, a Pomerânia.

Árvores foram arrancadas, prédios danificados e linhas elétricas derrubadas, enquanto cerca de 550 hectares da floresta de Tuchola foram destruídos.

"Eu vi a coluna negra vindo na nossa direção", disse à TV estatal um morador ferido da vila de Wycinki, cuja fazenda foi destruída pelo tornado. "O tornado levou tudo com ele... pássaros, escombros, sugou a água do lago."

Um carro com uma família de três pessoas dentro foi visto voando no vilarejo de Stara Rzeka antes de quebrar em pedaços ao atingir o solo, mas seus ocupantes não sofreram grandes ferimentos, reportou o canal TVN24.

"A única fatalidade foi a de um homem de 60 anos de Wycinki, na Pomerânia, que foi esmagado até a morte pela queda de sua casa de verão", disse o porta-voz dos bombeiros, Pawel Fratczak, à Reuters por telefone.

Os tornados foram a mais recente onda de clima hostil a atingir a Polônia desde o início do mês, com chuvas de granizo, ventos fortes, trombas d'água e inundações.

Segundo meteorologistas citados pelo canal TVN24, o tornado foi de classe 2, com ventos de até 200 quilômetros por hora.

(Reportagem de Rob Strybel)

Tudo o que sabemos sobre:
POLONIATORNADOMATA*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.