ONGs criticam falta de diálogo em cúpula

As ONGs que organizam a Cúpula dos Povos, evento paralelo à Conferência das Nações Unidas sobre Desenvolvimento Sustentável, a Rio+20, decidiram não participar das reuniões preparatórias organizadas pelo governo brasileiro. Essas reuniões, chamadas de Diálogos para o Desenvolvimento Sustentável (DDS), deverão ocorrer de 16 a 19 de junho. O que faltou no processo foi justamente diálogo, afirmam as ONGs.

RIO, O Estado de S.Paulo

04 Maio 2012 | 03h03

De acordo com comunicado divulgado ontem, "a proposta dos DDS foi estabelecida de cima para baixo, tendo o governo brasileiro escolhido os temas, os participantes e os facilitadores, indicando de forma inequívoca que os diálogos e seus resultados serão controlados pelo governo". "Seguramente significará a realização de escolhas excludentes em um ambiente onde não temos mecanismos efetivos de influenciar o processo decisório", prosseguem as entidades. / FELIPE WERNECK

Mais conteúdo sobre:
Rio-20

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.