ONGs mantêm creches

A política de convênios da Prefeitura de São Paulo já provocou polêmica com as creches. Para tentar alcançar as metas de zerar o déficit de crianças sem creche, o município apostou nesses acordos com organizações sem fins lucrativos - que têm sofrido queixas de que a qualidade de atendimento é inferior às creches de gestão direta da Prefeitura.

O Estado de S.Paulo

27 Março 2012 | 07h44

Reportagem do Estado de dezembro mostrou que, das 1.108 unidades mantidas por entidades filantrópicas com verba da Prefeitura, 289 enfrentavam falta de espaço adequado, de higiene ou de documentação. O levantamento era das próprias Diretorias Regionais de Ensino, que fora encaminhado ao Ministério Público.

A secretaria informou, à época, que aumentou as exigências para convênios e o acompanhamento é realizado por visitas. Também informou que quatro convênios seriam encerrados, duas instituições procurariam um novo prédio e dez seriam reformadas.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.