ONGs querem tirar trecho de 'plena participação' de texto da Rio+20

Organizações não-governamentais descontentes com o texto final da Rio+20 iniciaram campanha nesta quarta-feira para retirar do documento a menção "plena participação da sociedade civil", dizendo não terem sido ouvidas no processo de discussão.

REUTERS

20 de junho de 2012 | 21h05

As ONGs afirmam que nenhuma de suas recomendações foi incluída no texto final, feito pelo Brasil, e que os debates foram focados "entre dois ou três blocos".

"Há uma piada na conjugação no verbo participar: 'eu participo, você participa, eles decidem'. As ONGs não querem mais isso", disse o coordenador da ActionAid, Sameer Dossani.

"Se nós participamos, nós queremos realmente participar do processo e queremos ser levados a sério", disse.

Ambientalistas fizeram diversas críticas ao texto brasileiro, chamado "O Futuro que nós Queremos", dizendo ser "O Futuro que nós não Queremos", com ambições muito baixas.

Na véspera, o Greenpeace declarou que o documento torna a Rio+20 em "fracasso épico", e outras ONGs disseram que a conferência da ONU transformou-se em "Rio-20".

Chefes de Estado e governo poderão modificar trechos do documento mas, segundo uma integrante da delegação brasileira, nenhuma parte do texto deverá ser alterada.

(Reportagem de Hugo Bachega)

Tudo o que sabemos sobre:
AMBIENTERIO20ONGS*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.