Ônibus espacial Discovery faz último pouso após 27 anos de serviço

Discovery fez missão de 12 dias à Estação Espacial; Endeavor e Atlantis também serão aposentados.

Jonathan Amos, BBC

09 Março 2011 | 17h18

Discovery pousou pouco antes do meio-dia na Flórida

O ônibus espacial mais antigo ainda em atividade nos Estados Unidos, o Discovery, fez nesta quarta-feira seu pouso final no Centro Espacial Kennedy, no Estado da Flórida (sul do país), encerrando uma carreira de 27 anos.

Em sua última missão, de 12 dias, o Discovery, com seis pessoas a bordo, levou à Estação Espacial Internacional uma nova sala de armazenagem e um robô humanoide.

A tripulação também fez duas caminhadas espaciais para fazer trabalhos de manutenção no exterior da estação espacial.

O Discovery deve agora ir para um museu e, nos próximos meses, os outros dois ônibus espaciais da Nasa, o Endeavour e o Atlantis, também devem ser aposentados.

O pouso

O último pouso do Discovery ocorreu pouco antes do meio-dia no horário da Flórida (14h em Brasília). Em sua descida, ele sobrevoou o Oceano Pacífico, a América Central e o Golfo do México antes de pousar no Centro Espacial Kennedy.

Eileen Collins, a primeira mulher a pilotar um ônibus espacial e ex-comandante do Discovery, disse à BBC que o maior feito da nave "foi a construção da Estação Espacial Internacional, que está 99% pronta".

"Mas o Discovery também participou (da missão) do telescópio espacial Hubble e também visitou a estação espacial Mir, além de ter feito muitas missões de transporte de satélite", acrescentou.

"Quando você analisa o programa de ônibus espaciais como um todo, (vemos que) nós aprendemos não apenas a voar os ônibus espacial em uma órbita baixa e reaproveitá-los, mas também aprendemos sobre o ambiente do espaço e como fazer naves espaciais melhores no futuro, por meio dos erros que foram cometidos no programa. Então, no geral, acredito que (o programa de) ônibus espaciais foi um grande sucesso."

Últimas missões

A Nasa já preparou a próxima missão, do Endeavour, que deve iniciar sua viagem final em 19 de abril, novamente rumo à Estação Espacial Internacional.

O ônibus espacial será comandado pelo astronauta Mark Kelly, cuja mulher, a congressista Gaby Giffords, ainda está se recuperando de um tiro que levou na cabeça, durante uma tentativa de assassinato em janeiro.

A expectativa é de que o Atlantis se despeça do espaço em junho ou pouco depois.

O plano da Nasa depois do fim do programa de ônibus espaciais é fazer com que os astronautas americanos sejam transportados até a Estação Espacial Internacional por meio da nave Soyuz, da Rússia, talvez até a metade da atual década.

Depois, a Nasa deve começar a usar os serviços de companhias privadas nas suas viagens para o espaço.BBC Brasil - Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização por escrito da BBC.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.