Ônibus fretados devem agravar congestionamento em SP

Proibidos de parar na região central de São Paulo a partir de hoje, os ônibus fretados devem agravar os congestionamentos em vias que já sofrem com o trânsito ruim, como a Avenida Doutor Arnaldo, em Pinheiros, e a Rua Heitor Penteado, na Vila Madalena. Cerca de 1.300 veículos que antes se espalhavam pelo centro têm, agora, 14 pontos para o embarque e desembarque de passageiros. A Prefeitura ainda aceitou 229 pedidos de exceção às regras para hoje, mas não divulgou o número de beneficiados.

AE, Agencia Estado

27 Julho 2009 | 08h04

As paradas ficam no entorno de estações da Companhia do Metropolitano de São Paulo (Metrô) e da Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM). Algumas foram instaladas em avenidas movimentadas, como a Nações Unidas, em Pinheiros. Outras em lugares com pouco espaço reservado para os ônibus ou cujo acesso é feito por ruas estreitas, como é o caso da parada da Guilherme Barbosa de Melo, no Itaim Bibi.

Especialistas afirmam que o impacto dos fretados no tráfego deve ser transferido. ?A tendência é a de que o trânsito se concentre nesses pontos, em um horário (de pico) em que já está congestionado?, diz o superintendente da Associação Nacional dos Transporte Públicos (ANTP), Marcos Bicalho. O que também pode causar problemas é a relação entre a quantidade de vagas e o número estimado de ônibus que deve utilizar cada parada. Os pontos da Rebouças e da Parada Inglesa são um exemplo. Ambos têm espaço para cinco veículos enfileirados, mas no primeiro a estimativa é que parem 25 fretados por dia, enquanto no outro se esperam 179 veículos.

Planejamento

A Secretaria Municipal de Transportes (SMT) afirma que ?cada ponto foi planejado de modo a absorver a demanda, sem prejudicar o trânsito das vias no entorno?. E ressalta que a quantidade de vagas foi determinada com base em estudos que apontaram quantos ônibus, em média, devem chegar simultaneamente em cada ponto. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Mais conteúdo sobre:
ônibus fretados congestionamentos SP

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.