Ônibus terão alerta a passageiros para evitar trombose

O alerta comum em companhias aéreas poderá ser obrigatório em viagens de ônibus mais longas. A Comissão de Assuntos Sociais do Senado (CAS) aprovou nesta quarta-feira projeto de lei que estipula o alerta aos passageiros sobre medidas a serem adotadas durante a viagem para evitar a trombose venosa profunda - doença causada pela formação de coágulos nas veias. Como foi aprovado em decisão terminativa, se não houver recurso para votação em plenário, poderá seguir para a sanção do Executivo.

AE, Agência Estado

21 de novembro de 2012 | 20h17

Na fundamentação do projeto, está registrado que a formação de coágulos pode ocorrer durante ou após a viagem, em razão de o passageiro ficar sentado na mesma posição por muito tempo. O aparecimento do problema está associado a fatores de risco como predisposição familiar, idade avançada, gravidez e consumo de álcool, entre outros.

De acordo com o projeto (PLC 121/2010), segundo informou a assessoria do Senado, a orientação aos passageiros deve ser feita antes da viagem, conforme determinam normas internacionais e nacionais de prevenção da trombose venosa profunda.

Segundo o projeto, "não colocar bagagem em baixo das poltronas por restringir o movimento das pernas; evitar cruzar as pernas; mudar sempre de posição; beber líquidos e fazer pequenos exercícios durante a viagem" estão entre as recomendações a serem oferecidas aos passageiros.

Tudo o que sabemos sobre:
Trombosealerta

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.