ONU adverte a China para os desafios da poluição da água

As Nações Unidas informam que, embora tenha feito progressos no esforço para levar água à população, a China enfrenta sérios desafios no combate à poluição.A poluição da água e a falta de água limpa para beber são alguns dos problemas mais graves da China, com a maioria dos rios, canais e lagos gravemente contaminados pela poluição industrial, agrícola e doméstica."A poluição das fontes de água é disseminada e cada vez mais grave na China. Enquanto isso, usa-se mais água do que se repõe, o que aparece na queda do nível do lençol subterrâneo e no ressecamento dos rios", disse a vice-representante-residente do programa de desenvolvimento das Nações Unidas na China, Alessandra Tisot."Com as necessidades de consumidores, da produção industrial e da produção agrícola competem em meio ao boom da economia, podemos esperar que esses problemas se agravem", afirmou Tisot, numa entrevista coletiva.A despeito do reconhecimento crescente do terrível custo do boom industrial chinês para o meio ambiente, poluidores continuam a sujar a água e o ar, graças à imposição frouxa das regras e restrições pelas autoridades locais.Mas Tisot disse que China obteve resultados "impressionantes e elogiáveis" ao estender o acesso á água e ao saneamento pelo país.

Agencia Estado,

14 de novembro de 2006 | 16h53

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.