Onze são presos em SP por clonagem de cartões

Ao menos 11 pessoas foram presas hoje acusadas de pertencer a uma quadrilha especializada na clonagem de cartões de crédito, com atuação na Grande São Paulo e na Baixada Santista.

SOLANGE SPIGLIATTI, Agência Estado

28 Abril 2011 | 12h43

Agentes da Polícia Federal desencadearam a Operação Pós-Habilitado para cumprir 24 mandados de busca e apreensão, além de 15 mandados de prisão temporária. Foram apreendidos cartões clonados, impressoras para fabricação desses cartões, máquinas adulteradas, entre outros materiais. A Justiça também autorizou o sequestro de bens e o bloqueio de contas bancárias dos investigados, visando o ressarcimento à Caixa Econômica Federal (CEF) e outras instituições bancárias.

Segundo a PF, a investigação teve início após notícia-crime feita por empresa credenciadora de cartão de crédito, que detectou a instalação de três máquinas adulteradas em estabelecimentos filiados. Os criminosos se faziam passar por funcionários da companhia e empregados da própria credenciadora foram cooptados pela quadrilha para a instalação.

A prática mais comum de adulteração das máquinas de cartão era a inserção de dispositivo para transmissão sem fio dos dados ilegalmente capturados. Posteriormente, a quadrilha confeccionava os clones dos cartões, que eram usados pelo próprio bando ou vendidos para outros grupos criminosos. Em alguns casos, comerciantes permitiam o uso indiscriminado de cartões clonados em seus estabelecimentos, repassando valores em dinheiro para os criminosos, mediante pagamento de comissão.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.