Operação contra drogas sintéticas já prendeu 7 em Minas

Grupo era formado por jovens de 25 a 30 anos, moradores de classe média que vendiam a droga em raves

Paulo R. Zulino e Solange Spigliatti, do estadao.com.br,

20 de dezembro de 2007 | 11h12

Sete dos oito mandados de prisão cumpridos por agentes da Polícia Federal durante a Operação Good Vibes, desencadeada na manhã desta quinta-feira, 20, em Minas Gerais. Os sete presos foram detidos em Belo Horizonte, segundo a PF, e entre eles estaria um menor. A oitava pessoa procurada estava foragida. A ação tem como objetivo prender integrantes de uma quadrilha que atuava no tráfico de drogas sintéticas. Os entorpecentes eram vendidos em casas noturnas e festas rave em Belo Horizonte e outros municípios mineiros. Cerca de 40 policiais federais participam da operação, que também cumpria seis mandados de busca e apreensão. As investigações duraram 4 meses e indicam que a quadrilha era composta, em sua maioria, por jovens de classe média com idade entre 20 e 30 anos. Segundo a PF, eles tinham emprego fixo e residentes em alguns dos melhores bairros da capital mineira.  

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.