Operação da PM em Paraisópolis prende 25

Vinte e cinco pessoas foram presas desde a madrugada de 29 de outubro pela Operação Saturação da Polícia Militar de São Paulo, que visa combater o crime na favela, em meio à onda de violência que tomou conta da cidade nas últimas semanas. Redução de furtos e roubos e fim dos pontos de tráfico de drogas são algumas das metas da ação que envolve mais de 500 oficiais.

AE, Agência Estado

02 de novembro de 2012 | 17h22

De acordo com boletim divulgado pela PM atualizado com dados de até o meio-dia de hoje, a operação também apreendeu 5 adolescentes e deteve seis foragidos da justiça. Quinze armas e mais de 300 munições foram encontradas.

A Polícia Militar também confiscou cerca de 26 quilos de cocaína e 333 de maconha, além de 50 unidades de drogas sintéticas.

O efetivo enviado a Paraisópolis é formado por policiais do Batalhão de Choque e do 16º Batalhão da PM. São usados em toda a operação 100 carros, 2 caminhões, 28 motos, 8 cães, 60 cavalos e um helicóptero.

Ontem a PM informou a expansão da Operação Saturação para os bairros de Campo Limpo e Capão Redondo, ambos na zona sul da capital. A ação é agregada à ocupação da favela de Paraisópolis.

Cerca de 300 policiais foram escalados para trabalhar nessas regiões. A operação em Campo Limpo e no Capão Redondo começou às 17 horas de quinta e terminou às 6 horas de hoje. No total, 1071 pessoas foram abordadas e 9 presas em flagrante. Foram apreendidas duas armas, 7 munições, 5 kg de cocaína e 1,3 kg de maconha.

Tudo o que sabemos sobre:
ParaisópolispresosPM

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.