Operação Lapa Presente, no RJ, prende 35 pessoas

Iniciada na noite de quarta-feira, 1, para reduzir a violência na região boêmia do centro do Rio de Janeiro, a Operação Lapa Presente teve 35 presos, informou, nesta quinta-feira, 2, o governo, por meio de nota. Todos os presos foram detidos por porte de entorpecentes. Duas pessoas eram foragidas da Justiça.

LUCIANA NUNES LEAL, Agência Estado

02 de janeiro de 2014 | 12h05

Os agentes recolheram 26 moradores de rua, um deles menor de idade. A Operação Lapa Presente foi criada no início de dezembro após três pessoas terem sido mortas na região em menos de uma semana. No dia 6 de dezembro, comerciantes e donos de bares da Lapa se reuniram com o governador Sérgio Cabral (PMDB), que anunciou o início da operação no primeiro dia de 2014.

Segundo a Secretaria de Governo do Estado, duas motocicletas foram apreendidas e os condutores se recusaram a fazer o teste do bafômetro. O escritório móvel montado em uma van atendeu 12 pessoas. Foram feitas ainda 18 ligações para o Disque Lapa Presente (telefones 21-97954-2424 e 97954-2525), que oferece anonimato aos denunciantes.

A operação será realizada todos os dias, das 21h30 às 5h30, com 123 agentes atuando para coibir roubos, uso e venda de drogas e no ordenamento urbano. As ações envolvem o trabalho da Polícia Militar, Guarda Municipal, de secretarias municipais de Ordem Pública, Assistência Social, Conservação e Transportes, além da Companhia Municipal de Limpeza Urbana (Comlurb) e do Conselho Tutelar.

#ET

Mais conteúdo sobre:
Operação Lapa PresenteRio

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.