Operação no Rio prende mais dois policiais

A Polícia Federal confirmou que mais duas pessoas procuradas na Operação Guilhotina - que desarticulou quadrilhas comandadas por policiais civis e militares do Rio - entregaram-se na manhã de hoje: o subtenente da Polícia Militar Marcos Antonio de Carvalho, conhecido como Marco Paraíba, e o inspetor de Polícia Civil Christiano Gaspar Fernandes.

ALFREDO JUNQUEIRA, Agência Estado

12 de fevereiro de 2011 | 12h25

No total, o Ministério Público do Estado do Rio requereu a prisão preventiva 45 pessoas. Até o momento, 37 mandados foram cumpridos. Ainda há oito pessoas foragidas. Entre os presos estão 20 PMs e nove policiais civis.

O delegado Carlos Alberto Oliveira, ex-subchefe operacional de Polícia Civil e que vinha desempenhando o cargo de subsecretário de Operações da Secretaria Especial de Ordem Pública do Município do Rio, é um dos que estão presos. Ele foi transferido no fim da noite de ontem para o presídio Bangu 8. Entre as acusações estão as de venda de armas apreendidas para o tráfico, formação de milícias em comunidades carentes e pilhagens em favelas ocupadas para a implantação de Unidades de Polícia Pacificadora (UPPs).

Tudo o que sabemos sobre:
Riotráficomilícias

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.