Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Estadão Digital
Apenas R$99,90/ano
APENAS R$99,90/ANO APROVEITE

Operação prende 30 pessoas por tráfico de drogas em Santa Catarina

Agente prisional e 4 PMs estão entre os presos, acusados de repassar informações a traficantes

SOLANGE SPIGLIATTI, Agência Estado

25 de junho de 2012 | 10h57

Trinta pessoas foram presas durante o fim de semana, entre elas um agente prisional e quatro policiais militares, acusados por tráfico de drogas, formação de quadrilha ou porte ilegal de arma de fogo, em três cidades do meio-oeste de Santa Catarina.

Segundo a Polícia Civil, os funcionários públicos repassavam informações aos traficantes da região ou desenvolviam ações para prender somente os integrantes das quadrilhas concorrentes ou que deviam para o grupo. Foram presos os PMs cabo Laudemir Domingues e os soldados Leocir André Maurina, Leonardo Andriguetti e Fabio Masaroli, além do agente prisional Mauro Vieira.

A Operação Proditor foi desencadeada na noite da última sexta-feira, nas cidades de Caçador, Curitibanos e Lebon Regis, quando foram cumpridos 30 mandados de prisão e 35 de busca e apreensão, além de cinco autos de prisão em flagrante.

Segundo a polícia, o esquema começou depois da morte do marido de Adelita Aparecida Regis, em confronto com a Polícia em 2011. Ela assumiu o tráfico de drogas na região, feito principalmente em uma casa de prostituição, da qual ela era proprietária. Os policiais militares que foram presos garantiam o funcionamento do esquema criminoso, tanto delatando para a própria polícia somente as quadrilhas concorrentes ou que não quitavam as dívidas com o grupo, como também repassando informações sigilosas sobre possíveis operações nas casas onde se praticavam o comércio de drogas, de acordo com a polícia.

Tudo o que sabemos sobre:
tráficoprisõesSC

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.