Operadoras de telefonia da China fecham mega-fusões

A China apresentou nesta segunda-feira dois grandes acordos no setor de telefonia que seguem a um plano do governo por uma reforma da indústria de telecomunicações do país. A China Unicom pagará 24 bilhões de dólares para assumir uma operadora de telefonia fixa e venderá por 15 bilhões de dólares uma rede que vinham apresentando performance fraca. A Unicom, rival menor da China Mobile, maior operadora celular do mundo em clientes, informou que vai emitir novas ações para comprar a China Netcom, a menor das duas operadoras fixas da China. A empresa também concordou em vender a menor de suas duas redes de telefonia celular para a líder em linhas fixas China Telecom e sua controladora por 110 bilhões de iuans (15,9 bilhões de dólares). Pequim revelou no mês passado uma aguardada reorganização de seu setor de telecomunicações, criada para melhorar a competição e permitir o lançamento de serviços móveis de terceira geração (3G), no que tem sido chamado da maior reorganização industrial do mundo. Os anúncios desta segunda-feira marcam os primeiros passos de uma ampla reestruturação que deve levar a China a uma era de telefonia mais avançada enquanto abre as portas para investimentos estrangeiros e a bilhões de dólares em encomendas aos fabricantes de equipamentos de telecomunicações. (Por Vinicy Chan e Joseph Chaney)

REUTERS

02 Junho 2008 | 10h40

Mais conteúdo sobre:
TELECOM CHINA MEGADEALS

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.