Operários retomam trabalho em um dos canteiros de Belo Monte

Os trabalhadores que faziam paralisação em um dos canteiros de obra da usina hidrelétrica Belo Monte -no sítio Belo Monte- retomaram os trabalhos nesta sexta-feira, informou o Consórcio Construtor Belo Monte (CCBM).

REUTERS

30 Março 2012 | 19h31

As atividades no sítio Pimental, canteiro onde a paralisação foi iniciada na quarta-feira, continuam parados.

Assim, do total de 7 mil operários nas cinco unidades das obras da usina, cerca de mil continuam de braços cruzados.

O CCBM se reuniu com os sindicatos e trabalhadores em assembleia nesta sexta-feira e pediram que os operários retomassem as atividades para que a pauta de reivindicações seja avaliada.

Segundo o CCBM, entre as reivindicações dos operários estão reajuste salarial e aumento do valor da cesta básica.

O Sindicato dos Trabalhadores nas Indústrias da Construção (Sintaprav) não pode dar informações de imediato sobre as reivindicações e andamento da paralisação.

A usina hidrelétrica Belo Monte (11 mil MW) está sendo construída no rio Xingu, no Pará, e é de responsabilidade da empresa Norte Energia, que conta com Eletrobras, Chesf, Eletronorte, Cemig, Light e Neorenergia entre os acionistas.

O retorno dos trabalhadores nas usinas do rio Madeira, Jirau e Santo Antônio, está sendo discutido em audiência conciliatória nesta sexta-feira, no Tribunal Regional do Trabalho, em Rondônia.

(Por Anna Flávia Rochas)

Mais conteúdo sobre:
ENERGIA BELOMONTE GREVE*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.