Oposição síria fixa prazo para retirada do Irã de conversas de paz

O principal representante da oposição síria, a Coalizão Nacional, não vai participar das negociações de paz na Suíça agendadas para essa semana a não ser que a Organização das Nações Unidas (ONU) retire seu convite ao Irã até às 17h (horário de Brasília) desta segunda-feira, afirmou um membro do grupo.

Reuters

20 de janeiro de 2014 | 13h26

No noite de domingo, o secretário-geral da ONU, Ban Ki-moon surpreendeu a Coalizão Nacional ao convidar o Irã para a conferência, apelidada de "Genebra 2", vista como o esforço internacional mais sério para encerrar o conflito de quase 3 anos.

"Nós estamos dando um prazo até 19h (GMT) para o convite ser retirado", disse à Reuters Anas Abdaho, membro do comitê político da Coalizão Nacional.

Abdah reiterou que a Coalizão aceitaria a participação do Irã apenas se "afirmar publicamente que irá retirar suas forças, comprometendo-se totalmente com o acordo de Genebra 1 e comprometendo com a implantação de qualquer resultado de Genebra 2".

O acordo alcançado em Genebra em 2012 pede um governo de transição para a Síria, que os países ocidentais e a oposição entendem pressupõe que o presidente sírio Bashar al-Assad deve deixar o poder.

Membros da coalizão disseram reservadamente à Reuters que ninguém espera que o Irã atenda qualquer dos termos exigidos.

O Irã é o principal suporte estrangeiro do presidente sírio Bashar al-Assad e sua presença tem sido uma das questões mais debatidas na preparação da conferência.

(Reportagem de Dasha Afanasieva e Yesim Dikmen)

Mais conteúdo sobre:
SIRIAPAZIRA*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.