Oprah debate beleza brasileira com repórter da BBC Brasil

Repórter Ilana Rehavia discutiu padrões de beleza no famoso programa de TV.

Ilana Rehavia, BBC

21 Novembro 2008 | 06h51

A relação das mulheres brasileiras com a beleza chegou ao programa de Oprah Winfrey, um dos mais populares dos Estados Unidos. O famoso programa de televisão da apresentadora, exibido nesta quinta-feira, discutiu como mulheres de diferentes partes do mundo se relacionam com a aparência física. Para discutir o caso brasileiro, eu, Ilana Rehavia, fui convidada a falar sobre como a constante busca pela beleza afeta a comunidade feminina do Brasil. O interesse de Oprah na mulher brasileira e sua busca pela beleza nasceu a partir de um documentário para o rádio que eu produzi para o Serviço Mundial da BBC, em 2006, chamado Brazilian Beauty (Beleza Brasileira). O documentário, em inglês e transmitido para o público estrangeiro, tratava da importância que a beleza tem para as brasileiras e do impacto da busca pela perfeição na vida de muitas mulheres no país. Em passagens por São Paulo, Rio de Janeiro e Ilha de Marajó, no Pará, conversei com mulheres de classes sociais e estilos de vida variados sobre a questão. Oprah queria que eu falasse dessa minha experiência. Seios, bumbum e risos Minha participação no The Oprah Winfrey Show começou com uma filmagem no Rio de Janeiro, onde a equipe do programa estava particularmente interessada no fato de que a busca pela beleza transcende classes e no seu impacto na vida de crianças e adolescentes. Conversamos com mulheres na praia, em um cabeleireiro na favela da Rocinha e em outro na chique zona sul, além de entrevistarmos uma pré-adolescente preocupada com a aparência. Dias depois, fui levada a Chicago para participar da gravação do programa no estúdio. Oprah mostrou-se interessada em saber mais sobre o parcelamento feito por algumas clínicas brasileiras para permitir que pessoas de menor renda realizem cirurgias plásticas. A apresentadora americana brincou que mulheres brasileiras podem comprar novos seios aos pouquinhos, o que gerou risos da platéia, predominantemente feminina. A percepção de que os seios fartos substituíram o bumbum como uma paixão nacional no Brasil também gerou grande interesse da apresentadora e mais risos na platéia. Oprah se surpreendeu ainda com uma entrevista feita na Rocinha, em que uma moradora da favela disse que gastava quase metade de seu salário com sua aparência. Ela também quis saber sobre as diferenças entre os gastos das brasileiras e das americanas com a beleza. Outra curiosidade de Oprah: a origem do desejo de muitas brasileiras de ter cabelos louros e lisos. Quando mencionei que muitas das modas brasileiras são lançadas pelas telenovelas, ela questionou se a influência não poderia vir também de atrizes americanas. No mundo O programa explorou as preocupações femininas com a beleza em outras partes do mundo. Oprah recebeu no estúdio uma jovem da Mauritânia, país onde o ideal de beleza e de status envolve uma mulher obesa e onde meninas são muitas vezes alimentadas à força. Segundo Houda Sidatt, a mulher mais gorda demonstra que sua família tem dinheiro para alimentá-la. Ela explicou que o processo de engorda é feito à base de leite de camelo, rico em gordura e calorias. A participação de Sidatt gerou risos na platéia quando Oprah, que publicamente já lutou contra o excesso de peso, afirmou que gostaria de se mudar para um país onde mulheres gordinhas e com estrias são consideradas bonitas e sensuais. O programa sobre beleza no mundo contou ainda com participações de jornalistas falando direto do Irã, da Índia e da França. A repórter iraniana falou sobre a obsessão com plásticas para redução do nariz, já que o rosto é a única parte do corpo à mostra. Na Índia, o assunto foram os truques das indianas para ter cabelos brilhantes e sedosos. Já a jornalista francesa conversou com Oprah sobre a aceitação de uma mulher mais madura como padrão de beleza e da adoração da magreza no país. BBC Brasil - Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização por escrito da BBC.

Mais conteúdo sobre:
beleza brasil bbc Oprah Winfrey Ilana Rehavia

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.