Organizadora do exame diz que outros fiscais eram experientes

A Cesgranrio - integrante do consórcio que realiza o Enem - não comentou o recrutamento de fiscais na porta da unidade de prova. Questionada pelo Estado, afirmou apenas que "diante da abstenção de fiscais previamente capacitados", o repórter foi destacado para atuar em uma das salas.

O Estado de S.Paulo

23 de outubro de 2011 | 03h02

Em nota, a instituição cita que o jornalista teria respondido a uma entrevista - o que não ocorreu. Afirma ainda que o repórter atuou "acompanhado de dois outros fiscais experientes de outros processos de avaliação". A informação também não é correta, uma vez que uma das companheiras da sala 563B não tinha nenhuma experiência.

A instituição finalizou a nota afirmando: "A Cesgranrio considera o trabalho de Paulo Saldaña (na prova) satisfatório."

Declaração. Na semana passada, a presidente do Inep, Malvina Tuttman, disse que só fiscais treinados atuariam nas salas.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.